Ortopedista especialista em tornozelo

Já ouviu falar ou sabe do que se trata a cirurgia de joanetes percutânea? Em suma, trata-se de uma das melhores técnicas para tratar esse grande problema.

Somente aqui no Brasil, estima-se que por volta de 30% da população sofre de joanete, um problema capaz de ocasionar o aumento do volume da estrutura.

Esse problema costuma estar localizado imediatamente antes do primeiro dedo do pé.

A joanete é um problema um tanto quanto comum, por assim dizer. A grande questão nisso tudo é o fato de que os pacientes costumam sentir bastante sintomas incômodos.

Dentre desse contexto, uma das formas de lidar com esse problema é através da cirurgia de joanetes minimamente invasiva. Mas o que exatamente é esse procedimento?

Nesse artigo, iremos falar sobre todos os detalhes que precisa saber sobre esse assunto, a fim de que remova todas as suas dúvidas. Sem mais delongas, vamos ao que importa!

O que é cirurgia de joanetes percutânea minimamente invasiva?

A cirurgia minimamente invasiva de joanete é uma técnica capaz de tratar esse problema de modo extremamente eficaz, de modo a conferir menos risco ao paciente.

Como o próprio nome sugere, essas técnicas cirúrgicas utilizam de meios a causar menos dano possível ao paciente.

Dessa forma, o médico deve fazer pequenas incisões puntiformes, as quais possuem menos de 1 cm, mais ou menos.

É basicamente nessa incisão que a cirurgia é feita, onde o médico faz osteotomias, isto é, os cortes ósseos.

Trata-se de uma das melhores formas de correção do joanete, já que confere segurança para o paciente e precisão para o médico.

No que se refere às osteotomias, elas devem ser feitas com pequenas brocas, as quais são bem semelhantes às de um dentista.

Assim que se faz o corte ósseo, torna-se possível corrigir a deformidade, sendo que o médico pode ou não fixar com parafusos ou fios. Depende de cada situação.

Hoje em dia, há diversas técnicas cirúrgicas para tratar o hallux valgus e outras deformidades menores nos dedos.

Mas, o desenvolvimento da cirurgia percutânea acaba sendo tão eficaz e oferece um pós-operatório tão benéfico que esse tratamento tem se tornado o preferível, quando possível.

Como é feita a cirurgia de joanetes percutânea?

A cirurgia pode ser realizada por meio de uma anestesia. Assim, ocorre o bloqueio da perna ou tornozelo, a qual pode ou não acompanhar a sedação.

Esse tipo de anestesia costuma diminuir os riscos, além de ainda permitir com que o paciente receba alta poucas horas após a cirurgia.

Além disso, esse tipo de sedação permite com que haja o prolongamento do período de analgesia logo após o fim da cirurgia.

No que se refere à fluoroscopia, ela acaba sendo muito útil para poder monitorizar o desempenho de alguns passos cirúrgicos e, assim, averiguar a correção de forma imediata.

No geral, as cirurgias com placa e pino costumam oferecer um pós-operatório um pouco mais longo. Mas não é isso que acontece nesse caso.

Afinal de contas, falando de forma geral, não é necessário fazer uso de materiais como pinos, placas e parafusos.

Ou seja, permite com que o paciente possa andar com o pé operado quase que imediatamente após a cirurgia.

A cirurgia de joanetes percutânea oferece a possibilidade de correção por meio de orifícios de mais ou menos três milímetros cada, os quais se chamam “portais”.

É aí onde o médico deve inserir as brocas, já que é por onde ele corrige as deformidades e remove a calosidade de maneira simples.

Também é interessante mencionar que a cirurgia de joanetes minimamente invasiva ainda permite corrigir outras deformidades, tais como:

  • Dedo em martelo;
  • Joanete de Sastre (quinto dedo);
  • Dedos em garra;
  • Saliências ósseas;
  • Calosidade;
  • Metatarsalgia;
  • Deformidades menores do antepé.

Como é o pós-operatório da cirurgia de joanetes percutânea?

A grande vantagem dessa cirurgia é o fato de provocar muito menos lesão das partes moles, tais como:

  • Pele;
  • Músculo;
  • Ligamentos;
  • Tendões;
  • Vasos.

É justamente por essa razão que os procedimentos minimamente invasivos costumam oferecer um pós-operatório muito mais confortável e seguro.

Portanto, diminui muito o risco de infecções, além de evitar problemas durante o processo de cicatrização.

Além do mais, como a cirurgia de joanetes percutânea tem muito menos incisão, o pós-operatório também é muito menos doloroso.

Ou seja, os pacientes podem iniciar os movimentos nos pés e dedos logo após o operatório, desde que seja com um sapato adequado.

Uma dúvida bem pertinente sobre a cirurgia de joanetes minimamente invasiva é a respeito do uso de órteses ou splints joanete.

Entretanto, não há qualquer evidência se eles são capazes de melhorar o hálux valgo estabelecido.

Quais as vantagens em relação a cirurgia de joanetes aberta?

Tratamento de Joanetes avançado cirurgia percutânea

A cirurgia aberta costuma oferecer um pós-operatório muito mais prolongado, haja vista que ela requer diversos dias até que possa andar novamente.

Mas, com a cirurgia de joanetes percutânea, o paciente é capaz de retomar às suas atividades comuns em pouco tempo.

Fora isso, outras vantagens da cirurgia de joanetes minimamente invasiva, são:

  • Incisões menores;
  • Menor nível de dor pós-operatório;
  • Mobilidade precoce.

Porém, ainda que a cirurgia de joanetes percutânea seja uma técnica bem segura, é necessário conversar com o médico para ter a certeza de qual é o melhor tratamento, além de tirar todas as dúvidas antes de se submeter ao tratamento.

Quando fazer a cirurgia de joanetes?

No geral, a cirurgia de joanetes minimamente invasiva não possui contraindicação. Por isso, ela pode ser feita a qualquer momento.

Mas, na grande maioria das vezes, os pacientes eletivos a esse tipo de procedimento são aqueles que apresentam deformidade no 1° dedo com um grau de dor e dificuldade ao calçar os sapatos.

É válido destacar ainda que a cirurgia de joanete é a única forma de curar o problema, haja vista que restabelece o equilíbrio biomecânico.

Onde fazer cirurgia de joanetes percutânea?

Ainda que a cirurgia de joanetes percutânea seja extremamente eficaz, é necessário que o médico em questão tenha entendimento do assunto.

É por essa razão que o Dr. Bruno Air Machado da Silva é uma grande referência, uma vez que possui complementação especializada em cirurgia do pé e tornozelo pela Massachusetts General Hospital Harvard University e pela Weil Foot & Ankle Institute – Chicago. Além disso o Dr. Bruno ainda tem mais de 15 anos de experiência na área.

Referências

Saúde do tornozelo e pé. Disponível em:
https://www.abtpe.org.br/saude-tornozelo-pe/joanetes/

Minimally Invasive Bunion Surgery. Disponível em:
https://www.ypo.education/orthopaedics/foot-ankle/minimally-invasive-bunion-surgery-t662/video/

A Guide To The Percutaneous Bunionectomy. Disponível em:
https://www.hmpgloballearningnetwork.com/site/podiatry/guide-percutaneous-bunionectomy

Minimally Invasive Bunion Surgery. Disponível em:
https://www.hss.edu/conditions_minimally-invasive-bunion-surgery.asp

Avatar

Ortopedista especialista em Pé e Tornozelo, graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009-2011). Especialização em Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Universidade Federal de Goiás. Estágio em Pé e Tornozelo – Massachussets General Hospital Harvad University (2017).